Tag: Saúde infantil

Sentado no veneno

Sentado no veneno. A substância cloro-fosforada Clorada Tris é o aditivo usado como retardador de chamas, para tecidos sintéticos e espumas de estofamento, conforme lista no texto.

Continue Lendo

Salta fora de amaciantes de roupas!

05 de maio de 2016

Originalmente publicado no Healthy Child, Healthy World por Megan Boyle e Samara Geller.

Usar amaciantes de roupas soa como se quem fizesse isso não fosse dotado de muita massa encefálica. Estes produtos de lavagem de roupas tão comuns, prometem maciez, roupas cheirando a frescor, livre de estática além de  dobras e rugas, juntamente sem ficarem folgadas e largas.

No entanto, os amaciantes que se usa durante a lavagem bem como os utensílios que são ativados por calor para secagem das roupas, são empregados com uma combinação de substâncias químicas poderosas que poderão danificar tanto nossa saúde como prejudicarem o ambiente além de poluirem o ar, tanto dentro como fora de nossas casas.

A ONG EWG/Environmental Working Group recomenda a exclusão total dos amaciantes de roupas (fabric softeners). Neles estão as piores substâncias químicas de se ver em seu cesto da lavanderia – e o que estiver utilizando em seu lugar.

“Quats”

Os compostos de amônio quaternário fazem com que as roupas pareçam macias e utilizáveis logo após a lavagem. No entanto, eles estimulam a asma e podem ser tóxicos para nossos sistemas reprodutivos.

Observa os ingredientes e os websites dos produtos quanto a estes componentes: cloreto de diestearil dimetil amônio, Cloreto de dietil-éster-dimetil-amônio, variações de sulfato hidroxietil metil amônio metil ou termos vagos como “agentes biodegradáveis de amaciantes de roupas” e “surfactante catiônico”. Rejeitar todos eles.

Fragrâncias/Perfumes

Existem mais de 3.000 ingredientes de fragrâncias em produtos domésticos comuns – e quase todos eles não se sabe o que são.

Nossos amaciantes podem conter: ftalatos (phthalates) que fixam e dissipam o aroma; odor a almíscar sintético como os galaxolides (nt.: também conhecidos como musk 50 ou HHCB) que se bioacumulam em nosso organismo; além de muitos outros produtos sintéticos. Misturas de fragrâncias podem causar alergias, irritações de pele como dermatites, dificuldade de respirar e danos potenciais em nossos aparelhos reprodutivos. Pesquisa (research) indica que aromas também causam irritações quando circulam pelos espaços exteriores, especialmente para asmáticos e outras pessoas com sensibilidade a substâncias químicas em geral. Vê que não vele a pena o uso disso aí.

Conservantes e Corantes

Como fragrância, os termos “conservantes” e “corantes/colorantes” ou “pigmentos” presentes como um ingrediente nos rótulos podem estar se referindo a grande número de substâncias químicas. A maioria dos conservantes em amaciantes são preocupantes incluindo o metilisotiazolinona (methylisothiazolinone), um potente alergênico de pele, além do glutaral (glutaral), conhecido por provocar tanto asma como alergias de pele. Glutaral (ou glutaraldeído) é também tóxico à vida marinha. Entre os corantes artificiais, o D&C violet 2 vem sendo conectado ao câncer. Outros podem conter impurezas que podem gerar câncer.

Por isso saltar fora de amaciantes e condicionares de roupas em quaisquer de suas formas – ‘pellets’, cristais, barras ou pacotes de dose individual. Não se notará nenhuma diferença.

Ou, em vez disso, podemos tentar estas ideias:

  • Adicionar metade de um copo de vinagre branco destilado na máquina de lavar durante o processo. Não se preocupar com o seu cheiro já que não permanece nas roupas;
  • Se não estivermos numa lavagem compartilhada, seque com uma máquina somente com nossas roupas dentro. (Para reduzir a estática, não sequemos no máximo.). O sistema de uso de mecanismos internos de secagem não só contêm uma variedade de produtos químicos, como alguns dos tipos usados para secador e os tipos de poliéster empregados, não são reutilizáveis, criando assim desperdícios extras desnecessários.
  • Experimentemos o processo de secagem com bolas 100% de lã. Fabricantes destas bolas sólidas de feltro de lã, ou de feltro envolvidas em torno de um núcleo de fibra, dizem que tanto a lã em si como a lanolina natural presente na lã, têm a capacidade de amolecerem a roupa e reduzirem a estática. Geralmente as esferas são seguras para a pele sensível dos bebês, levantando e separando também as roupas dentro do secador, reduzindo o tempo de secagem, proporcionando uma poupança de energia. Podemos comprá-las prontas ou fazermos nossas próprias bolas (ready-made balls) com lã ou mesmo fios de lã. Procure versões sem aromas e sempre termos uma postura desconfiada a respeito dos óleos essenciais. Alguns podem causar reações alérgicas após apenas alguns contatos.

Tradução livre de Luiz Jacques Saldanha, novembro de 2016.

Exposição aos Ftalatos e o Neurodesenvolvimento das Crianças: Uma Revisão Sistemática.

Concentração urinária maternal pré-natal de metabólitos de ftalatos parece estar associados com resultados cognitivos e comportamentais adversos em crianças. Metabólitos de ftalatos tanto de baixo peso molecular (MBP) como de alto (DEHP) estão associados resultados adversos tanto cognitivos como comportamentais em crianças. Efeitos sexuais específicos da exposição aos ftalatos foram observados entre metabólitos de baixo (MnBP) e alto (DEHP) peso molecular e resultados cognitivos e comportamentais.

Continue Lendo

Proibição de ftalatos em brinquedos.

A legislação brasileira sobre brinquedos está baseada na Portaria INMETRO 108/2005, que aplica o Regulamento Mercosul sobre Segurança de Brinquedos. Esta Portaria, que declara estarem satisfeitos os requisitos de segurança de brinquedos ao atenderem o conjunto de normas Mercosul NM 300, deixou em aberto a questão dos ftalatos, porque não houve consenso sobre este tema entre os Estados-Partes do Mercosul (Argentina, Brasil, Paraguai e Uruguai). Assim, ficou determinado que a questão fosse definida em separado por cada país.

Continue Lendo

Número de crianças com autismo aumenta 30% em 2 anos nos EUA.

Uma em cada 68 crianças americanas tem autismo, de acordo com as estimativas reveladas nesta quinta-feira (27) pelas autoridades de saúde dos Estados Unidos, o que representa um aumento de 30% em comparação com os números anteriores, divulgados em 2012. Há dois anos, uma em cada 88 crianças sofria transtornos do espectro autista, segundo o informe dos Centros de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) do governo americano.

Continue Lendo

Carta da ABRASCO contra o PL que prevê acabar com a rotulagem dos transgênicos.

As organizações signatárias solicitam que Vossas Excelências rejeitem a votação do Projeto de Lei 4.148, de 2008, de autoria do Deputado Luis Carlos Heinze, além de extinguirem de seu regime de urgência, pois tal projeto nega o direito do consumidor à informação sobre a presença de transgênico em alimentos. A iniciativa também ignora a vontade da população que, segundo diversas pesquisas de opinião, já declararam querer saber se um alimento contém ou não ingrediente transgênico (74% da população – IBOPE, 2001; 71% – IBOPE, 2002; 74% – IBOPE, 2003; e 70,6% – ISER, 2005).

Continue Lendo